…e por que você não me beijou ontem?!
Por eu que sempre tenho que tomar atitude?
Ahh…porque foi assim na primeira vez lembra?
Lógico que ela se lembrava de cada detalhe.
Você sabe que eu gosto de você…que eu te amo!

Eu também te amo, na verdade eu sempre te amei!
Pensava por que tudo aquilo tinha acontecido, “quem explica o amor?” odiava sentir isso.
Porque não estamos juntos?
Ela se questionava por que pessoas que se amam não ficam juntas, por que os dois não ficam juntos mesmo sabendo que com ele seu mundo ficaria completo, que toda vez que se encontram uma estrela brilha no encontro, que ela o amava antes mesmo de o conhecer.
Você adora um drama mexicano!
Eu não.
Sim.
Sim ele adora um drama mexicano e se fosse contada só a história dele teria uma pitada de tragédia grega. Isso a fascinava.
Mas eu não posso, não agora. Porque você sempre quer justo quando eu estou com alguém…mas eu queria tanto ter te beijado.
É, mas também eu não quero só desse jeito. Não quero começar desse jeito.
Ele nunca dissera isso antes, isso a deixava confusa mas sorria por dentro. Pronto, o mal já estava feito.
Não dá pra falar discutir isso no telefone.
E quando vou te ver denovo?
Não sei mas acho que não dá pra gente se ver mais…vamos marcar de um dia se ver…eu te ligo.
Eu vou te esperar…mas não esse esperar que você está pensando…
Eu te ligo.
Na volta pra casa ela pensava em como seria se ela se arriscasse novamente, pois cada vez que aceitava voltar era um risco. Queria sentir seus cabelos, ver seu sorriso secreto que ele só usava pra ela. Só queria que tudo fosse mais fácil mas não é. Mas, o que seria da vida sem risco. E quem sabe um dia, se ele ainda esperar ela possa arriscar.

“Memórias de Alice”

Amy Winehouse – Tears Dry On Their Own

Anúncios