Depois das cenas que vi com esses olhos que a terra há de comer, no domingo passei no mercado e comprei três bandejas de pão de alho, eu estava morrendo de vontade e no friozinho é uma beleza.
Assim como todo benefício tem seu sacrfício, tive que suportar uns dois dias com o bendito pãozinho detonando meu estômago e quando finalmente saiu tudo aquilo que não me pertence, me lembrei de quando a Sheryl Crow propôs limite no uso de papel higiênico para proteger o meio ambiente. Imaginei ela fazendo origami pra limpar a bunda e que ela nunca deveria ter comido um bom pãozinho de alho pra dizer uma coisa dessas.
***
Poucos programas me fazem rir tanto como o CQC. Adoro em todos os sentidos. Ouvir a música de “O Poderoso Chefão” no momento em que o Danilo Gentili entrevistava o Paulo Maluf foi de matar. Todos se superam nas piadas mas dá pra perceber que o Marco Luque é um pouco fraco na coisa. Sorte que a cara de concha dele ajuda. Mesmo assim, todos são ótimos no que fazem, humor da melhor qualidade!
Aliás, já faz um tempo que quero assistir “O Poderoso Chefão” numa porrada só!
***
Arquivo X: Eu Quero Acreditar
***
15 Minutos – Hardcore da Mãe

Anúncios