Adoro Peace” do Weezer. Você não tem noção como me dá vontade de montar uma banda denovo toda vez que escuto essa música. Na verdade o álbum Make Believe é todo sensorial. Haunt You Every Day é demais! Verdade me dá muita vontade de ter uma banda novamente.Quando assisti o VMB e percebi que o que era distante, como estar numa festa dessas agora é fácil já que tem tanta porcaria por aí que com um “Web Hit” já faz o maior sucesso.

Sobre a festa, pára tudo! O que era aquela mulher? Pitty estava from hell…chilli! Bloc Party é uma banda muito boa, gosto do som, mas duas músicas com playback foi além da imaginação. Não agradou a quem estava assistindo. Saiu do palco vaiado, com direito a uma piada (uma das poucas bem sucedida) do “apresentador” Marcos Mion: “quem sabe faz ao vivo” – que também foi ovacionada pelo público.
Agora pode me chamar do que for mas que eu gosto muito de Fresno. Musicalmente os caras são foda!
Teve a aposta, inútil da MTV em divulgar Mallu Magalhães, que saiu sem nenhum prêmio. No começo não ia muito com a cara de “pá-pá-pá…” aquela música enjoadinha do comercial da Vivo e nem com a cara da Malu. Mas depois de ver um show me apaixonei. Foi como ver Teatro Mágico ao vivo pela primeira vez.

***

“- Por favor,qual é o seu nome? – perguntou ao gato. – Olha, sou Coraline, tá?

O gato bocejou lenta e cuidadosamente, revelando uma boca e uma língua de um rosa impressionante.

– Gatos não têm nomes – disse.

– Não? – perguntou Coraline.

– Não – respondeu o gato. – Agora, vocês pessoas têm nomes. Isso é porque vocês não sabem quem vocês são. Nós sabemos quem somos, portanto não precisamos de nomes.”

[Coraline – Neil Gaiman]

Anúncios