cannibal-holocaust
Foi o filme mais convincente que já assisti. Com a criativa história de jovens cineastas americanos que se embrenham na Floresta Amazônia para fazer um documentário. No começo é um filme normal pra só no final mostrar cenas “repulsivas” com muito sangue, mutilações e as doses mais insuportáveis de violência, física e psicológica, contra seres humanos e animais.
Acredito que a máxima do filme foi ter sido apresentado como sendo uma história real. Enquanto alguns se perguntam como uma cabeça decepada foi cair de frente pra câmera, eu me pergunto como foi feita a cena em que uma nativa é atravessada por uma estaca do ânus à boca. É difícil dizer qual cena é a mais chocante, se é a sequência que tiram do rio uma enorme tartaruga e cortam sua cabeça, depois arrebentam seu casco a machadadas e assam sua carne para comer ou a em que uma nativa é castigada por adultério.
Cannibal Holocaust foi o primeiro filme de horror made in Italy que assisti, é um marco do horror italiano e pra quem gosta do gênero, com pouco recursos, é convincente e ousado.

Anúncios