Lembro bem quando tive contato com a “maldade” cinematográfica a primeira vez, muito antes de assistir dezenas de filmes de terror. epidemiaFoi com o filme “Epidemia” de 1995 que percebi a diferença entre verdade e ficção: os fatos são bem mais sórdidos, talvez por se fazerem sentir na pele e a lembrança deste filme veio a tona recentemente após a notícia de surto de gripe suína. Neste filme a ficção se antecipou, discutiu a questão biológica antes mesmo que ela se tornasse uma emergência e ao antecipar a realidade, os filmes proporcionam um certo desconforto naqueles que deveriam se sentir protegidos — os espectadores. Mesmo não se tratando de um vírus tão letal quanto o tratado no filme a gripe suína provoca um certo medo nas pessoas após a (OMS) elevar para o nível 5 o alerta de risco de pandemia. No filme, não são os números que assustam, são as imagens de corpos sendo atacados por vírus que destrói o corpo em questão de minutos. O que me incomoda é que clichê do cinema virou sinal de alerta.
***
Eles reúnem três elementos principais, enredo apocalíptico, apelo melodramático e cenas de ação, de preferência com efeitos especiais. São os filmes-catástrofe:

o dia seguinteO Dia Seguinte (1983) – Gosto muito deste filme. Conta os terríveis efeitos sobre uma possível guerra nuclear. Só pra ter uma idéia, o diretor enfrentou vários problemas com os censores e o governo americano. Mesmo sendo de 1983 é um dos melhores do gênero. Dizem que o filme britânico “Threads” é melhor, mas ainda não assisti.

o-dia-depois-de-amanhaO Dia Depois de Amanhã (2004) – Em questão de efeitos especiais ninguém pode reclamar, mas se perde quando passa a ignorar a tragédia coletiva e se dedica aos problemas individuais de seus personagens. Assim, somos obrigados a engolir a “incrível” jornada do cientista sem sal para salvar seu filho, preso numa biblioteca.

impacto-profundoImpacto Profundo (1998) – Este assisti no cinema. Me lembro que rolou uma lagriminha no final do filme. Na época rendeu semanas de comentários com os amigos, também, foi um adolescente que descobriu o cometa…imagina!

armageddonArmageddon (1998) – O que lembra??!
(I don’t wanna close my eyes…) Mais apelo melodramático, menos enredo apocalíptico. Horrores de amigos usaram aquela música chiclete do Aerosmith como baladinha de namoro.

independence-day1Independence Day (1996) – Um dos poucos problemas do filme é o patriotismo exagerado, fora isso é possível admirar os efeitos especiais. E que efeitos!! As cenas de destruição são sensacionais.

***

Segundo a profecia Maia, o mundo irá se extinguir em 2012 e por isso, mais um filme-catástrofe vem aí. Se trata de “2012” cuja estréia está prevista para 10 de Julho de 2009 nos EUA.

Anúncios