Está ficando cada vez mais tensa a situação em Honduras desde o golpe de Estado que tirou Manuel Zelaya do poder.

Segundo entrevista, o ministro de Relações Exteriores Celso Amorim disse que a comunidade internacional apóia a volta do presidente deposto, porém o governo interino de Honduras acusa o Brasil de “se intrometer” em assuntos internos.

É muito difícil que o governo de fato aceite que ele volte ao poder, supondo que ele assuma para ser processado.
Será que o governo brasileiro tem um plano B se ficar gritando sozinho caso Zelaya não aceite um acordo?
Pelas últimas informações, a gente percebe que começa a ter um pouco de água fria nessa fervura.

Entenda a origem da crise em Honduras

Veja cronologia da crise política

Honduras já teve guerra deflagrada por partida de futebol.

Anúncios